21 de dez de 2012

Esperar...


Quanto tempo se passou,
Desde quando se deitou,
Ao meu lado para sonhar...


Muito tempo é verdade,
Levou a felicidade,
Que hoje vivo a buscar...


Sentimento dói no peito,
Não há paz, não há alento,
Que me faça consolar...


Te quero de qualquer jeito,
Amor puro, imperfeito,
Entre lágrimas abraçar...


Quero agora amor perfeito,
Aconchegar-me no teu peito,
Minha tristeza ver passar...


Ouvindo teu coração,
Batendo com emoção,
E meus olhos descansar...


Quem busca a felicidade,
Amor grande de verdade,
Não se cansa de esperar.


Te amo, meu anjo...

Beijos

Metrílica ;**

Nenhum comentário:

Postar um comentário