25 de out de 2011

Pobre de mi piel...





Pobre piel mía,
envidiosa de mis ojos,
que al menos pueden verte.


Pobre piel,
que no siente el calor de tus ojos,
cuando me miras.


Piel llena de sueños,
llena de recuerdos,
llena de anhelos,
por sentir la tuya.



Que daría mi piel,
por ser mis ojos,
que daría,
por rozar la tuya.

8 de set de 2011

Estaciones...








Delicia....

¿Quien necesita las dulces frutas del verano,
teniéndole a mi lado?

¿Quien desearía el agua cristalina del invierno,
habiendo probado los sorbos de tus besos?

¿Porque desear la melancolía del otoño,
si me basta la emoción de tu mirada?

¿Porque perderse en la belleza de la primavera,
si tus labios me anuncian manjares divinos?

Tu eres quien marca el ritmo
de las estaciones de mi vida.

Te amo.





4 de jul de 2011

Perdoa meu vazio...

Estou,
Prisioneira de meus pensamentos,
Prisioneira de meus sentimentos,
Acorrentada em minhas mágoas e tristezas,
Tenho um baú, cheio delas...

Venho colecionando-as já faz algum tempo,
Já tentei atira-las pela janela,
Chutá-las porta afora,
Mas, não tenho conseguido,
Desta vez, só o tempo, não está sendo o suficiente...

Tenho minha boca calada,
Que tudo sabe,
Mas que nada quer dizer,
A mente confusa,
Entorpecida necessariamente,
Que não consegue pensar,
Incapaz de expressar-se...

O que me dói meu amor,
É que,
Hoje, entre o meu querer e o teu,
Dista algo mais,
Que sorrisos,
Que beijos...

Hoje, para alcançar-me,
Necessitarias entender...
Compreender meu silêncio,
Minha “distancia”,
Minha “frieza”...

Não queira punir,
Meu silêncio com o teu,
Nem sequer insinue,
Que não quero estar contigo,
(é o que mais quero, em cada minuto de meus dias)

Mas neste momento,
Não estou em condições de ser eu mesma...
Estou confusa demais,
Portanto amor,
Me dói demasiado dizer,
Que não te quero preso em minhas tristezas,
Não aqui,
Na escuridão destes meus pensamentos,
No vazio que hoje me transformei.

Não mereces...
Necessitas luz,
Aquela, que tu estás a buscar no final do teu caminho...
Necessitas alegria, estimulo...

Não minha frieza mórbida... muda e descuidada...
Que te faz sofrer.

Me quero de volta amor, juro.
Não imaginas o quanto quero ser eu mesma...
Mas o poço, é demasiado profundo.

14 de jun de 2011

Mis Ojos - Maná




Gracias A Dios
Que Me Dió Mis Ojos
Que Me Dió Mi Boca
Que Me Dió Toda Mi Piel

Tengo Dos Piernas
Para Recorrer El Mundo
Por Los Mares Más Profundos
Para Llegar Hasta Ti

Gracias Al Cielo
No Olvido Ponerme Nada
Tengo Pies, Tengo Mi Espalda
Y También Mi Corazón

Tengo Dos Manos
Para Recorrer Tus Muslos
Tus Colinas, Tu Cintura
Para Tocarte La Piel

Soledad Me Estas Matando
Me Duele La Piel Por No Tocarte
Regresa Que Me Estoy Muriendo
De Que Me Sirven Mis Ojos
Si No Te Pueden Ver

No Te Pueden Ver
No Te Pueden Ver, Mis Ojos
No Te Pueden Ver

No Te Pueden Ver
No Te Pueden Ver, Mis Ojos
No Te Pueden Ver

Ay Mis Ojos, Mis Ojos
No Te Pueden Ver, No No No No No No
No Te Pueden Ver

Tengo Dos Ojos
Los Que Ven El Universo
Los Que Lloran Por Tu Ausencia
Y Te Buscan Sin Parar

Soledad Me Estas Matando
Me Duele La Piel Por No Tocarte
Regresa Que Me Estoy Muriendo
De Que Me Sirven Mis Ojos
Si No Te Pueden Ver

No Te Pueden Ver
No Te Pueden Ver, Mis Ojos
No Te Pueden Ver

No Te Pueden Ver
No Te Pueden Ver, Mis Ojos
No Te Pueden Ver

No Te Pueden Ver
No Te Pueden Ver, Mis Ojos
No Te Pueden Ver

No No No No No
No Te Pueden Ver
No Te Pueden Ver, Mis Ojos
No Te Pueden Ver

Ah Oh Ah Oh

5 de mai de 2011

In Memoriam :-(




Lá estava Ela, adormecida,
Em tão profunda palidez...
Pudera eu, não sentir em meus lábios,
A frieza de tua pele gélida...
Quisera que despertasse,
Ao tocar tuas mãos já tão sem vida...
Afortunada eu seria,
Se as lágrimas que de meus olhos caíam,
Pudessem te devolver à vida...

No vazio de minha particular solidão,
Enquanto te observava, ali, imóvel,
Suspensa, em sono tão profundo,
Podia ouvi-la...
Tua voz, gravada na memória,
Ao pronunciar meu nome de forma tão única...
Recordei o teu vívido semblante,
Revivi dias de luz e de rosas,
Ecos de um passado feliz,
Lembranças de minha tão doce infância...

Mais uma vez,
Meus olhos esvaíram-se em pranto,
Tão choroso e incontrolável pranto!
Querendo que despertasse,
De teu, eterno e infindável sono.
(by Metrílica)

In Memoriam de Antonia Gentil Lourenço (19/06/1925 ~ 30/04/2011+)

27 de abr de 2011

Gracias...






Gracias.

Por ser como la brisa,
suave en la mañana.

Por decir sin miedo,
lo que piensas o te preocupa.

Por pensar que un sueño,
puede hacerse realidad, juntos.

Por encarar la vida,
siempre hacia adelante.

Por ser tu misma,
y no cambiar.


Gracias.

Por tu espera,
silenciosa a veces.

Por tus miradas,
calidas y sonrientes.

Por tus susuros,
que tanto dicen, y nada callan.

Por tus caricias,
inolvidables en mis sueños.

Por tus besos,
que predicen mis noches contigo.

Por nuestros paseos,
inacabables y deliciosos.

Por permitirme abrir mi corazón,
colmandolo de tanta felicidad.

Gracias por dejarme
decirte gracias.

23 de abr de 2011

"फज़र वोक~इ सेंतिर मु अमोर"




Fazer Você Sentir Meu Amor

Quando a chuva
Está soprando no seu rosto
E todo o mundo
Está em casa
Eu poderia oferecer a você
Um abraço caloroso
Para fazer você sentir o meu amor

Quando as sombras da noite
E as estrelas aparecem
E não houver ninguém lá
Para secar suas lágrimas
Eu poderia segurar você
Por um milhão de anos
Para fazer você sentir o meu amor

Eu sei que você
Não se
Decidiu ainda
Mas eu nunca
Faria você errar
Eu já sei queDesde do momento
Que nos conhecemos
Não há dúvida na minha mente
De onde você pertence

Eu passaria fome
Eu viraria preto e azul
Eu iria me arrastando
Avenida a baixo
Não, não há nada
Que eu não faria
Para fazer você sentir o meu amor

As tempestades são violentas
Sobre o mar revolto
E sobre o caminho do arrependimento
Embora ventos de mudança
Estejão trazendo entusiasmo e liberdade
Você ainda não vê nada
Como eu ainda

Eu poderia fazer você feliz
Fazer os seus sonhos se tornarem reais
De modo algum que eu não faria
Vou ao fim
Da Terra por você
Para fazer você sentir o meu amor

14 de abr de 2011

Pensamentos Fragmentados by Metrílica ;-*

É incrivél a capacidade do ser humano em criticar o próximo, sem olhar para sí, como se este, fosse desprovido de sentimentos.

by Metrílica ;-*_abril de 2011.

12 de abr de 2011

Frases... Carlos Drummond de Andrade

"O ser busca o outro ser, e ao conhecê-lo acha a razão de ser, já dividido. São dois em um: amor, sublime selo que à vida imprime cor, graça e sentido."


7 de abr de 2011

Frases... Clarice Lispector




"Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."


6 de abr de 2011

Amo Carlos Drumond de Andrade...


"O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar."

Carlos Drumond de Andrade,




18 de mar de 2011

"Um dia você aprende..." _ Sheakespeare.



Depois de algum tempo você aprende a diferença...


a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destrui-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.
 
:-(

4 de mar de 2011

Deliciosa

Luz, amaneciendo en la mañana,
luz, que guía mis días.

Fuerzas que me atraen,
que me empujan hacia ti.

Presencia dulce,
que marca mis horas.

Alegría interior e inmensa,
que lucha por invadirlo todo.

Experiencias compartidas,
de cómplices miradas.

Deseo, anhelo, respiración,
desgaste mutuo.

Miradas, suspiros, cruces de miradas,
almas que se rozan.

Ojos cerrados, labios abiertos,
buscándote siempre.

Deliciosa.


20 de fev de 2011

Saudade Poética



Lembranças,

Pensamentos,

Sempre em nuvens a buscar,

O que o coração alenta,

E a saudade alimenta...

Recordo,

Passeios entre aromas e ventos,

Mãos dadas, querendo que não passasse o tempo...

Anseio,

Toda aquela intima eternidade,

Fusão plena, instintiva liberdade...

Quero,

Que morra a saudade,

Na profundidade do teu abraço,

Mesmo que por um segundo, pareça “insanidade”...

Necessito,

Alimentar minh´alma,

Da tua carne, do teu suor, de tua essência...

E ouvir a mais deliciosa musica,

Composta por “teus sussurros”, corpos em cena...

Desejo,

Poder olhar-te mais de perto,

E nos teus olhos deleitar-me,

Sem pressa, Sem tempo certo...

By Metrílica ;-*, para Anibal Minotaur_ fevereiro 2011.

4 de fev de 2011

Um Pequeno Lembrete de "Quintana"...





'A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê, já passaram-se 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado.
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.
Desta forma, eu digo: Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo, a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais.'


Mário Quintana

26 de jan de 2011

Simplemente Tu


Tu, que vives en mi mente,
como la luna vive en la noche,
como el sol en la mañana,
como estrellas en un cielo limpio.


Tu, fuente de deseo y alegría,
razón de sonrisas y suspiros,
de besos de aire emocionados
y caricias nocturnas.

Tu, amor de todas mis vidas,
reina de todos mis mundos,
diosa de mi amor,
ángel de mis noches.

Tu, mi "Paseo dos Ventos",
lecho de mis pasiones,
bosque frondoso y fértil,
de frutos sagrados.

Tu, magia de cada día,
susurro tranquilo en los oídos,
aire fresco que me llenas,
sensación de paz.

Simplemente tu,
inspiración continua,
de sensaciones únicas,
de deseos compartidos.


12 de jan de 2011

Por hoje...

Talvez hoje eu só queira descansar,
fechar meus olhos,
esquecer,
dos males que habitam...
a consciência do ser humano,
das provocações indiretas,
dos cinismos,
das ações impensadas,
que ferem o próximo,

Só quero descansar,
mergulhar no vazio,
profundo silêncio,
só por hoje,
esquecer, deixar de sentir,
deixar de considerar,
deixar de me importar,
estar desprovida de consciencia,
de peito aberto, porém vazio,

Mente em transe... em branco,
Só por hoje.

by Metrílica ;-* janeiro 2011

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

9 de jan de 2011

"Mais do que Imaginei" _Catedral




Quis enganar meu coração
Mas foi em vão, a verdade vem e não dá
E eu só penso em te encontrar

Eu quero o teu amor

Se eu disser que perdi a direção
Se eu disser que machuquei meu coração
Quando eu disse não
Tudo que eu vejo só lembra você
E é impossível te esquecer

Por isso, vem amor

De tudo que vivi você foi mais
Do que eu imaginei ser capaz

Se eu tiver todo o teu calor outra vez aqui
Olhe bem para os meus olhos
Pra sentir, quanto eu sofri

Hoje eu sei que preciso de você
E não dá pra imaginar te perder

Eu amo o teu amor

De tudo que vivi você foi mais
Do que eu imaginei ser capaz

Catedral...

"Te quero comigo meu anjo... sinto muito tua falta... amor de todas minhas vidas, para toda vida" by Metrílica, para Anibal Minotaur